Apoio familiar, disciplina e foco são a receita para a aprovação em medicina

Apoio familiar, disciplina e foco são a receita para a aprovação em medicina

A família também é importante para os filhos passarem no vestibular

Aprovada em três faculdades, estudante de medicina conta como foi sua preparação para o vestibular

A estudante Letícia Ferovante Helmer, egressa do Pré-Vestibular Fibonacci, atualmente colhe os frutos de uma intensa preparação pela qual passou até ser aprovada em três faculdades de medicina: Facig (Manhuaçu), Unec (Caratinga) e Unesc (Colatina-ES). Ela conta que sempre sonhou em cursar medicina e dá a receita para os estudantes que pretendem, assim como ela, alcançar seus objetivos.

“É preciso ter foco e disciplina. Eu segui as orientações do Fibonacci. Fiz os simulados, sempre frequentava as monitorias e fiz todas as redações. Isso me ajudou bastante, porque me deu confiança. Como eu treinei muito no Fibonacci, na hora da prova do vestibular, a sensação que eu tinha é que eu estava fazendo somente mais um simulado”, relembra Letícia.

Ao longo do ano letivo, o Colégio e Pré-Vestibular Fibonacci realiza cerca de 30 simulados. Além disso, a instituição auxilia os alunos na montagem do horário de estudos e oferece uma consistente carga horária de monitorias. Na avaliação de Letícia Helmer, todo esse suporte fortaleceu a sua preparação.

“A orientação acadêmica do Fibonacci nos incentivou a ter nosso horário de estudos. Segui as orientações. Eu tinha uma agenda e, a cada dia, anotava os horários em que eu teria que estudar determinado conteúdo, de forma organizada. Além disso, eu fiz todos os exercícios das apostilas e não deixava de ir às monitorias. Inclusive, no vestibular, eu lembrava da explicação dos professores”, diz a estudante.

Aluna conta como foi aprovada em 3 medicinas.

Letícia valorizou os simulados e as monitorias do Fibonacci e colheu os frutos

Apoio familiar

 Em seu processo de preparação, Letícia Helmer também contou com o apoio dos familiares. Os pais, que residem com a estudante em Linhares, no Espírito Santo, atuaram em parceria, para que a filha pudesse manter o foco nos estudos e conquistar seu objetivo.

A mãe da estudante, Vânia Ferovante Helmer, lembra-se, inclusive, do receio que teve ao deixar a filha estudar em outro estado, mas enaltece a tranquilidade que o Fibonacci passou a toda a família.

“Sinceramente, eu não tenho palavras para agradecer. A harmonia que o Fibonacci deixa no coração dos pais é incrível. Tive a consciência de que ela seria aprovada. Mas o que mais me impressionou foi saber que a Letícia estava em boas mãos. Minha filha sempre comentava conosco sobre a qualidade dos professores e da capacidade da instituição em motivar e orientar os alunos na hora certa, sempre com muito cuidado. Isso é fundamental”, destaca Vânia, que trabalha como professora há 20 anos.

A família também é importante para os filhos passarem no vestibular


Os pais, Vânia Helmer e Carlos Helmer, atuaram em parceria para que a filha pudesse manter o foco nos estudos e conquistar seu objetivo de passar no vestibular de medicina