Aprenda a fazer uma ótima redação

Aprenda a fazer uma ótima redação

Num mundo onde a comunicação acontece em tempo real e por várias mídias em que as regras gramaticais estão longe de serem respeitadas, a prática de redação está longe de ser somente uma disciplina focada no Enem e no vestibular. Ao escrever, você é conduzido a se isolar da hipercomunicação e de agitação. Ao produzir o conteúdo, é preciso pensar e refletir. Concentrar, analisar, raciocinar, criticar e apresentar soluções próprias também são fundamentais. Aí estão alguns méritos da redação. No Colégio Fibonacci, o estudante tem aulas e monitorias individuais focadas em redação desde o 1° ano do Ensino Médio.

1. Leia!
Todo ato de escrever, antes de tudo, é um ato de ler. Para isso, ler não só conteúdos didáticos, como também atualidades é imprescindível. Além disso, a leitura, na íntegra, da proposta de redação é fundamental para não se cometer erro.


2. Texto de apoio ou texto motivador?

Cada concurso vestibular utiliza os textos diferentemente. Portanto, atente-se se o texto daquele concurso específico é de apoio, ou seja, se você deve utilizar informações dele; ou se é motivador, isto é, se ele serve apenas como ponto de partida para sua escrita.

3. Controle o tempo!
Normalmente, o tempo para escrever redação em vestibulares é de 1 hora. Portanto, o controle do tempo deve ser feito sempre; para que, no dia da prova, você esteja preparado e não precise utilizar o tempo das questões objetivas para terminar o seu texto.

4. Pré-selecione ideias!
Por mais que o tema seja do seu total conhecimento, você deve lembrar que o limite de linhas não é infinito. Selecione, antes de começar o seu texto, por meio de tópicos, as ideias mais relevantes para o desenvolvimento da redação.

5. Organize as ideias!
Lembre-se de que, mesmo depois de selecionadas as ideias, elas não devem ser colocadas aleatoriamente no seu texto. Existem muitas ordenações lógico-argumentativas (causa/ consequência; comparação; enumeração) que podem ajudar você a estruturar a redação.

6. Atente-se à caligrafia e ao tipo de letra!
É necessário lembrar que os corretores de redação dos concursos vestibulares não tentarão entender a sua letra. Por isso, faça-a o mais legível possível, para que você não seja prejudicado por não entendimento. Além disso, não misture letra cursiva com letra de fôrma e, caso você só consiga escrever com letra de fôrma, diferencie a maiúscula da minúscula sempre!

7. Título?
No Enem, o título é opcional; no entanto, é contado como linha. No entanto, nos outros concursos vestibulares, o título está condicionado à modalidade pedida e às instruções colocadas na proposta de redação. Independente de onde é a prova, lembre-se de que o título deve despertar a atenção do leitor e, por isso, é necessário criatividade.

8. Treine!

Escrever bem está condicionado ao treino. Isso porque a habilidade da escrita depende de tempo, ajustes e, muitas vezes, reescrita. Logo, treine, treine, treine…

9. Verifique os erros!
Pouco adianta escrever, se você, ao receber o texto, não analisar o que errou, para evitar cometer os mesmos desvios na próxima redação. Releia o texto depois de corrigido!

10. Domínio da norma culta padrão escrita
Independentemente da faculdade em que você irá prestar vestibular, o domínio da língua materna é imprescindível. Portanto, a prática da escrita está associada ao estudo da Língua Portuguesa; pois, para que você consiga transmitir as boas ideias, elas devem ser feitas com clareza, objetividade, amplo conhecimento de vocabulário e conhecimento normativo. A utilização de palavras rebuscadas ou arcaicas nada acrescenta na redação.


11. Material adequado

Atente-se ao material pedido em cada edital dos concursos vestibulares. No Enem, por exemplo, só é admitido o uso de caneta preta, com o corpo transparente. Por isso, levar outras cores não só é desnecessário, como também proibido. Além disso, sempre tenha mais de uma caneta, em caso de alguma falhar.

Dica extra: Use o rascunho e faça a revisão!
Não escreva o seu texto direto na folha da prova, pois os erros cometidos serão maiores. Sempre faça um rascunho. Antes de transcrever sua redação para a folha oficial, faça uma revisão gramatical e das ideias. Lembre-se de que você é o primeiro corretor do texto! A revisão evita que sua redação seja entregue com erros bobos os quais você conhece as regras.

Autoria: Denise Leal, grupofi.com.br