Faça da redação seu ponto forte no vestibular

Faça da redação seu ponto forte no vestibular

Boa parte dos vestibulares opta pela redação dissertativa-argumentativa no processo de seleção, inclusive o Enem. Esse gênero textual exige do candidato clareza, precisão, objetividade e consistência na defesa de um ponto de vista. É um texto que prima pela impessoalidade e, portanto, deve ser escrito em terceira pessoa.

Para orientar melhor os vestibulandos, o Fibonacci separou 10 dicas de ouro para que os estudantes possam fazer uma boa redação. Confiram:

1) Releia o comando da redação, pois entender o tema proposto é fundamental para que o candidato não fuja ou desvie do assunto.

2) Escolha uma tese a ser defendida e faça um rascunho da redação.

3) Siga a estrutura básica do texto dissertativo-argumentativo:

– Introdução (apresente o tema e faça o recorte do que será abordado).

– Desenvolvimento (é a defesa da tese por meio da argumentação. Cada argumento deve responder à pergunta “por quê?” em relação à tese defendida).

– Conclusão (deve-se retomar as ideias centrais do texto e sustentar a tese apresentada. No Enem, há uma particularidade, pois na conclusão o vestibulando precisa inserir a “proposta de intervenção”, que deve apresentar uma solução para o problema abordado, respeitando a diversidade sociocultural e os direitos humanos). Na proposta de intervenção, é fundamental responder três perguntas básicas: “O que será feito?”, “Quem fará?” e “Como fará?”

4) Defina uma estratégia argumentativa. É um recurso usado para desenvolver os argumentos, de modo a convencer o leitor, tais como: dados estatísticos, exemplos, pesquisas, fatos comprováveis, citações, alusões históricas e comparações entre fatos, situações ou épocas.

5) Respeite a progressão textual. Frases e parágrafos devem estabelecer entre si uma relação que garanta a sequência coerente do texto e a independência das ideias. A coerência e a coesão são muito importantes.

6) Não tente “inventar”. Não defenda ideias absurdas ou que não são aplicáveis. A adequação do conteúdo do texto deve estar em conformidade com o mundo real.

7) Preocupe-se com a precisão vocabular. Respeite a norma culta da língua portuguesa.

8) Evite palavras pouco usuais ou arcaicas no vocabulário do dia a dia e fique atento para não repetir vocábulos demasiadamente. Lance mão dos sinônimos.

9) Revise o texto. Não adianta ter boas ideais se o candidato não reler a redação. Isso é importante para evitar erros que, em um primeiro momento, passaram despercebidos.

10) Passe a redação a limpo. Não extrapole o limite de linhas pedido no comando e respeite as margens.

Agora é só treinar bastante. Sucesso!